Main menu

CoDAF disponibiliza dados sobre preço da laranja recebido pelos agricultores

O Brasil é um dos líderes mundiais na produção e exportação de vários produtos agropecuários, dentre eles está a laranja.

Com esta importância o projeto de Competências Digitais para Agricultura Familiar (CoDAF) disponibilizou em seu portal online dados sobre o preço da laranja de mesa recebido pelos agricultores no período entre Janeiro de 2011 à Janeiro de 2016.

Com base no Instituto de Economia Agrícola de São Paulo, a autora Viviane Perroni, mostra por meio de gráfico, disponível no link http://codaf.tupa.unesp.br/agricultura-familiar/fontes-de-dados/977-dados-sobre-preco-recebido-pelos-agricultores-laranja,  o valor médio do preço da laranja, com peso medido em caixa de 40,8kg, de 4 em 4 meses dentre os períodos citados.
O CoDAF também oferece outras fontes de dados por meio de seu site, disponível em: http://codaf.tupa.unesp.br/agricultura-familiar/fontes-de-dados

Revisado por Elaine Parra Affonso

 

 

A democratização da agricultura digital

O mercado de startups tem observado um crescimento no número de aplicativos relacionados a agricultura aqui no Brasil.

Dados da Associação Brasileira de Startups (ABStartups) demonstram que hoje operam 70 empresas voltadas à agricultura digital, este número representa um aumento de 70% em relação ao ano passado e estimativas apontam que no próximo ano o número deve triplicar.

Apesar de alguns especialistas apontarem que ainda existe uma insegurança por parte do produtor rural em fazer uso destas ferramentas, as empresas do setor estão investindo pesado. Bernhard Kiep, especialista em agricultura digital, da Pessl Instruments, chama a atenção para o fato que todo este movimento pode sofrer uma reviravolta. Para o especialista, as empresas podem quebrar tal como ocorreu no período de 2000 a 2001, sobrevivendo apenas as empresas que de fato oferecerem soluções viáveis ao agricultor.

O especialista comenta que a agricultura digital precisa ser democratizada, assim, todos poderão fazer uso dos dados de maneira a possibilitar soluções mais precisas e positivas ao produtor. 

Fonte: http://www.infomoney.com.br/mercados/agro/noticia/5873608/estamos-perto-estouro-bolha-agricultura-digital-diz-especialista

Revisado por Elaine Parra Affonso

 

 

 

Selo da Agricultura Familiar chega a 1.500 liberações

No próximo dia 6 de Dezembro será entregue o 1500º Selo de Identificação da Participação da Agricultura Familiar, o SIPAF, que é um dos principais meios de valorização e reconhecimento de quem vive da agricultura familiar. Neste ano de 2016 já foram emitidos 300 selos, que é um recorde comparado com anos anteriores, levando em consideração que o programa está ativo desde de 2009.

Segundo Rodrigo Venturin, coordenador Geral de Diversidade Econômica, Apoio a Agroindústria e Apoio à Comercialização (CGDEA), da Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário (Sead), essa marca de 1500 selos ativos é de extrema importância, pois com isso, mais de 138 mil agricultores já foram beneficiados diretamente, com aproximadamente 17.495 produtos identificados com o selo no Brasil.

Essa marca, ou selo, fortalece todo o mercado de alimentos da agricultura familiar, favorecendo o crescimento e disponibilização dos produtos produzidos pelos agricultores, bem como o reconhecimento dessa produção pela sociedade. Rodrigo ainda ressalta que o Brasil foi o primeiro país a criar o selo de identificação, e após isso outros países também adotaram essa prática, como Argentina e Chile por exemplo.

O selo de identificação pode ser obtido por agricultores que já possuem a DAP (Declaração de Aptidão ao Pronaf) ou, aos que não possuem a DAP, deve ser comprovado que mais de 50% dos gastos em matéria-prima do produto final são da agricultura familiar. Mais informações sobre o SIPAF pode ser encontrado no link: http://www.mda.gov.br/sitemda/secretaria/saf-sipaf/selo-de-identifica%C3%A7%C3%A3o-da-participa%C3%A7%C3%A3o-da-agricultura-familiar-sipaf

selo agric familiar

Fonte: http://www.mda.gov.br/sitemda/noticias/selo-da-agricultura-familiar-chega-1500-permission%C3%A1rios

Revisado por Silvia Cristina Vieira

 

 

O futuro da Agricultura: mais tecnologia menos ferro

Os avanços da agricultura digital estão permitindo que o agricultor tenha em mãos cada vez mais dados que o auxiliam na tomada de decisão em suas atividades.

A agricultura tem feito uso de tecnologias que auxiliam na verificação do solo, fornecem dados a respeito das condições climáticas das propriedades, e indicam áreas afetadas por pragas

Observa-se nesse sentido, que as empresas estão formulando mecanismos contra as "dores" do produtor, que nada mais são que os problemas climáticos, ervas daninhas, mão de obra e custos de operação.

Empresas como a Basf, Monsanto e John Deere estão fazendo uso dos dados de maneira a desenvolver aplicativos e programas que tragam as informações que o agricultor procura.

Um outro caso, a ser mencionado é o trator autônomo, uma tecnologia da Case IH, que chegará no Brasil no próximo ano para demonstrações.

A agricultura está em um caminho onde progressivamente a tecnologia estará mais presente que o ferro, e os dados nortearão o futuro no campo.

Revisado por Elaine Parra Affonso

 

 

Aplicativo Brabov auxilia no controle da atividade pecuária

O aplicativo oferecido por Álvaro Raminelli, é uma ferramenta que auxilia o produtor de gado a gerenciar sua produção, onde é possível controlar um bovino ou um lote inteiro. Ao inserir dados, o aplicativo permite controlar desde a entrada e saída de animais, fornecedores, clientes, vacinas, pesagem, inseminações, entre outras atividades.

Todo lançamento de dados realizado é sincronizado com o aplicativo, e na página web da Brabov é possível acessar relatórios avançados sobre a produção. O aplicativo pode auxiliar  no acompanhamento de lucros e perdas, além disso, é possível acessar as fichas dos animais de qualquer lugar sem necessidade de internet e, também permite o acesso pelo computador no portal webapp.brabov.com.br.

O aplicativo está em sua versão 2.1.18, atualizado pela última vez em 04 de fevereiro de 2016, e é possível obter esse aplicativo na plataforma Android e iOS. O aplicativo esta disponível para download no link: http://brabov.com.br/download/.

Revisado por Elaine Parra Affonso

Baixe o app em https://play.google.com/store/apps/details?id=com.brabov.mobile

Fontes: http://brabov.com.br/ 

 

Tecnologia da Informação e Comunicação na agricultura é tema de palestra no 3º Encontro Competências Digitais para Agricultura Familiar (e-CoDAF)

O pesquisador da Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA), Ms. Augusto Zonta, ministrou a palestra "Tecnologias da informação à serviço do homem do campo" presencialmente no auditório do Centro Universitário de Adamantina (UNIFAI) e transmitida por videoconferência para Tupã/SP (FACCAT) e Presidente Prudente/SP (FATEC), locais onde ocorreram as atividades do 3º Encontro Competências Digitais para Agricultura Familiar (III e-CoDAF).
 
A palestra ocorreu no dia 18 de Novembro e teve como objetivo apresentar alternativas relacionadas ao uso de Tecnologias da Informação e Comunicação para o meio rural. Entre as alternativas apresentadas, foram destacadas tecnologias de baixo custo que podem auxiliar o produtor rural a gerenciar sua propriedade, como a utilização de planilhas eletrônicas para o controle de custos em pequenas propriedades rurais.
 
O palestrante também ressaltou a importâncias de fontes de dados disponíveis na Web, apontando opções como o site do Instituto de Economia Agrícola (IEA) e o Portal Competências Digitais para Agricultura Familiar (CoDAF).
 

A inclusão dos aplicativos móveis na Agricultura Familiar e o uso dos dados na Agricultura são destaques nos trabalhos do III e-CoDAF.

Nos dias 18 e 19 de novembro, realizou-se o III Encontro Competências Digitais para Agricultura familiar (e-CoDAF). O evento foi transmitido por videoconferência de forma simultânea na Faculdade de Tecnologia (Fatec) em Presidente Prudente, na Faculdade de Ciências Contábeis e de Administração de Empresas (FACCAT) em Tupã, e na Faculdades Adamantinenses Integradas (FAI), reunindo professores, estudantes, pesquisadores  e agricultores.
Durante o III e-CoDAF, estudantes e pesquisadores apresentaram nas instituições que participaram do evento diversos trabalhos relacionados às temáticas “Aplicações de tecnologias e Comunicação no setor rural”, “Fontes de Dados e informações de ou para o setor rural” e “Competências Digitais para a utilização de Tecnologias de Informação e Comunicação pelo setor rural”.
A inclusão dos aplicativos móveis na Agricultura Familiar e o uso dos dados na Agricultura foram pontos que se destacaram nas falas dos apresentadores dos trabalhos. Os debates formulados a partir das apresentações, aproximaram estudantes e pesquisadores, chamando a atenção para a adoção das TIC na Agricultura.

 

 

Palestra no III e-CoDAF - Secretaria de Agricultura e Abastecimento: Informações Digitais para Agricultura Familiar

O diretor do Polo Tecnológico dos Agronegócios da Alta Sorocabana, Ms. Ricardo Firetti esteve presente no III e-CoDAF proferindo a palestra “Secretaria da Agricultura do Estado de São Paulo: informações digitais para a agricultura”. A palestra aconteceu na Faculdade de Tecnologia (Fatec) da cidade de Presidente Prudente, São Paulo, e foi transmitida por meio de videoconferência para as faculdades FACCAT, na cidade de Tupã, e para o Centro Universitário de Adamantina (UniFAI), polos onde aconteceram o III e-CoDAF.

A palestra ocorreu no dia 18 de novembro, e abordou assuntos relacionados à Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA); ao Polo Regional Alta Sorocabana; o Portal de Serviços da Secretaria de Agricultura e Abastecimento de São Paulo (Portal SAASP); Portais das Coordenadorias e Institutos de Pesquisa e o Portal APTA Regional.

Firetti destacou a importância do Polo Regional APTA Alta Sorocabana como forma de influenciar positivamente a competitividade do agronegócio local, a geração de renda e a preservação ambiental e, apresentou o portal da APTA Regional, enfatizando as informações disponibilizadas, tais como notícias, cursos, informações tecnológicas e artigos produzidos pelos pesquisadores da APTA Regional.

Em relação ao Portal SAASP, o palestrante ressaltou o acesso às informações climáticas e recursos hídricos disponibilizados pelo portal como importantes fontes de dados e informações para produtores e pesquisadores com interesse na região do polo. O Portal apresenta um conjunto de informações tanto financeiras, quanto relacionadas à produtividade, gestão ambiental e, sanidade animal e vegetal. Um dos links de acesso dentro do site é para o subsistema de Cadastro Ambiental Rural (CAR), órgão criado para fomentar o cuidado ao meio ambiente por meio do registro das propriedades e controles para o cumprimento da lei ambiental do país.

Os meios de acesso a dados e informações abordados por Firetti são de extrema importância aos pequenos produtores, estudantes, pesquisadores e a agroindústria, servindo como fonte de pesquisa a toda sociedade.

Demais autores: Elaine Parra Affonso

Revisado por Diana Vilas Boas Souto Aleixo

Palestra internacional no III eCodaf “Do registro à rastreabilidade: Manejo da informação no cultivo de Palma de Óleo”

O centro de investigação de Palma de Óleo da Colômbia, CENIPALMA, fez presença no terceiro e-Codaf por meio do pesquisador Victor Orlando Rincón Romero, que apresentou a palestra “Do registro à rastreabilidade” por videoconferência da cidade de Barrancabermeja, localizada ao nordeste da Colômbia. Esta videoconferência foi transmitida nos três polos onde aconteceu o evento: Tupã, Presidente Prudente e Adamantina.

A palestra ocorreu no dia 18 de Novembro, e descreveu os processos de registro que existem nos cultivos de palma de óleo e o apoio tecnológico que tem recebido os palmicultores por parte de Cenipalma na sua área de Sistemas de Informação Geográficos. Esses processo de registro vão desde o manejo de dados de pragas, doenças, produção, incluindo informações sobre as atividades para o controle das tarefas diárias dos trabalhadores nos cultivos, tais como a produtividade por unidades de tempo. 

O processo de rastreabilidade é feito por meio da ferramenta tecnológica Cybertracker, um software livre que pode ser utilizado em smartphones de baixo custo, posteriormente os dados coletados são transferidos para um computador pessoal. Segundo Romero, a ferramenta apresenta o benefício de utilizar uma tecnologia simples e acessível para os palmicultores. 

O pesquisador fez uma completa descrição dos processos de coleta de dados manuais nos cultivos, incluindo a mudança tecnológica que tem trazido o uso da ferramenta, possibilitando a coleta de dados por meio de formulários simples. Por meio da ferramenta os palmicultores obtém benefícios na gestão de seus cultivos com informações relevantes sobre sanidade vegetal, produção, fertilização, entre outras. 

A Colômbia tem quase 470.000 hectares de cultivo de palma de óleo, onde aproximadamente 80%  do cultivo é realizado por pequenos produtores. A Colômbia ocupa o quarto lugar no mundo em relação a produção de óleo de palma, o principal produto derivado da palma de óleo.

Revisado por Elaine Parra Affonso

 

III e-CoDAF - Encontro Competências Digitais para Agricultura Familiar

O Encontro Competências Digitais para Agricultura Familiar – e-CoDAF é um evento promovido pelo projeto de extensão Competências Digitais para Agricultura Familiar – CoDAF, vinculado a Universidade Estadual Paulista – UNESP, Campus de Tupã, estado de São Paulo, sob a coordenação do Prof. Dr. Ricardo César Gonçalves Sant’Ana, docente do curso de Administração da Unesp - Campus de Tupã.

ecodaf 01

Em seu 3° ano de execução, ocorridos nos dias 18 e 19 de novembro de 2016, todas as atividades ocorreram em três locais distintos, Faculdades FACCAT, na cidade de Tupã, na Faculdade de Tecnologia - FATEC em Presidente Prudente e nas Faculdades Adamantinenses Integradas - UniFAI em Adamantina.

O tema do Encontro foi Tecnologia de Informação e Comunicação no setor rural: Estudos, Propostas, Análises e Publicações. O processo e todo o contexto de Tecnologia de Informação e Comunicação no setor rural permeados pelo e-CoDAF tiveram como objetivo promover discussões e reflexões sobre propostas para aplicação e uso de Tecnologias da Informação e Comunicação pelo setor rural, buscando atingir produtores, comunidade científica e demais atores interessados no tema da Agricultura Familiar. 

ecodaf 02

O Encontro teve 4 palestrantes que apresentaram as seguintes palestras:

  • A realidade da agropecuária: de onde surgem os dados? Como acessá-los? da Dra. Paula Marques Meyer do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE.

  • Do registro à rastreabilidade, manejo da informação no cultivo de Palma de Óleo - Ms. Victor Orlando Rincón Romero pesquisador do Centro de Investigação da Aceite de Palma, CENIPALMA, Colômbia.

  • Secretaria de Agricultura do Estado de São Paulo: informações digitais para a agricultura familiar do Ms. Ricardo Firetti, Diretor do Polo Tecnológico dos Agronegócios da Alta Sorocabana, em Presidente Prudente.

  • Tecnologias da informação à serviço do homem do campo do Ms. Augusto Zonta pesquisador científico da Agência Paulista de Tecnologias do Agronegócio, da Secretaria da Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo.

Além das discussões em torno das palestras, o Encontro teve apresentação de trabalhos e as seguintes oficinas: 

Tupã (FACCAT)

  • Visualização de dados por meio da elaboração de gráficos

  • Acesso a dados disponíveis no IBGE

  • Informações para Agricultura Familiar: explorando o conteúdo do Portal CoDAF 

Presidente Prudente (FATEC)

  • Sistemas de Custos de Produção no Agronegócio

  • O uso de aplicativos na organização de plantio de hortifruti, identificação de pragas e pulverização 

Adamantina (FAI)

  • Como fazer controle de leite e identificar mastite

  • O uso de aplicativos na organização de plantio de hortifruti, identificação de pragas e pulverização 

O evento contou com a participação dos diretores das Faculdades onde ocorreram as atividades, de alunos de graduação, pós-graduação, docentes, pesquisadores e comunidade em geral.

Todas as discussões realizadas fortaleceram e destacaram o tema da Agricultura familiar, além de fortalecer a troca de informações e a identificação de oportunidades para desenvolvimento de futuras pesquisas.

Revisado por Elaine Parra Affonso 

 

Embrapa e seus meios de Comunicação

A Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), desenvolve, associada aos seus parceiros, um modelo de agricultura e pecuária relacionado às características típicas do Brasil, buscando superar as barreiras que limitam a produção de alimentos, fibras e energia do país. Para isso, a empresa atua em pesquisas e no desenvolvimento e transferência de tecnologias.

A Embrapa disponibiliza um site, onde são encontradas informações sobre a instituição, suas pesquisas e notícias do setor agropecuário. Outro recurso eletrônico usado pela Embrapa é um canal no YouTube. Neste canal são disponibilizados vídeos sobre agricultura e ciência, por meio de entrevistas, palestras, notícias, Workshop, depoimentos, documentários, entre outros.

Os meios eletrônicos utilizados pela Embrapa tem como intuito divulgar o que está sendo feito pela instituição. Desta maneira, auxilia os produtores e pesquisadores em seus trabalhos e em suas pesquisas. Para saber mais sobre a Embrapa assista o vídeo no link: https://www.youtube.com/watch?v=gWntpnz2WAE

Para ter acesso a mais vídeos, acesse: https://www.youtube.com/user/videosEmbrapa/videos

 

 

Aplicativo para gestão do rebanho leiteiro: Roda da Reprodução

Lançado recentemente pela Embrapa, o aplicativo Roda da Reprodução visa facilitar o processo de acompanhamento do ciclo do rebanho.

Um dos objetivos do aplicativo é facilitar o acompanhamento da situação de cada vaca em um calendário anual.
 
O Aplicativo oferece várias funcionalidades como: agenda para cadastro dos animais e controle de ciclo de eventos de todos os estágios dos processos produtivo e reprodutivo, seja um aborto, parto ou secagem.
 
Pode-se também incluir dados da propriedade e do rebanho a partir da importação de dados presentes em computadores, tablet ou smartphone.
 
 

 

Primeiro Seminário Internacional da Agricultura Familiar na Colômbia

Organizado pelo Comité de Impulso Nacional a la Agricultura Familiar (CIN-AF) da Colômbia, nos dias 25 e 26 de outubro na cidade de Medellín, realizou-se o I Seminário Internacional da Agricultura Familiar, o qual contou com a presença de especialistas da Colômbia, Peru, Guatemala e a Argentina; e palestrantes da FAO e do Ministério da Agricultura e Desenvolvimento Rural da Colômbia. 

O evento abordou temas relacionados as experiências para a consolidação de uma política voltada à Agricultura Familiar na Colômbia.

O CIN-AF faz parte da iniciativa da Assembléia Geral das Nações Unidas, a qual declarou o ano 2014 como o Ano Internacional da Agricultura Familiar, conhecido como AIAF-2014. Esta estratégia tem sido implementada pela FAO e conta com uma estrutura mundial, formada por organizações, estados, cooperativas e particulares que trabalham pelo cumprimento dos objetivos estabelecidos durante o AIAF-2014.

Os comitês de incentivo nacional à Agricultura Familiar dos países ou grupos de países estão concebidos como pontos de encontro regionais, criados para ajudar ao desenvolvimento dos objetivos do AIAF-2014, buscando reposicionar a agricultura familiar no centro das políticas agrícolas, ambientais e sociais dos países participantes.

Fonte: http://agriculturafamiliar.co/la-agricultura-familiar-se-fortalece-en-colombia/

Revisado por Diana Vilas Boas Souto Aleixo

 

 

Word Rural Forum: um recurso para a promoção da Agricultura Familiar

O site Word Rural Forum (WRF) é uma organização tipo rede plural que tem como objetivo promover a Agricultura Familiar e o desenvolvimento rural sustentável. Está composto de federações de agricultores, organizações rurais e centros de pesquisas agrícolas, atualmente tem 42 instituições parceiras, envolvendo cinco continentes.

O site disponibiliza aos leitores informações relacionadas a Agricultura Familiar, por meio de publicação de notícias, convites a eventos, cadastro para o recebimento de notícias, além da possibilidade de segui-los pelas redes sociais, como o twitter e o facebook.

Uma das sessões oferecidas pelo site é Documentos de Interesses, onde o WRF disponibiliza documentos para serem baixados em formato de arquivo pdf, tais como: informação institucional, informações contábeis do fórum, acordos realizados nos países participantes, e recursos informativos sobre processos relacionados com os Comitês Nacionais da Agricultura Familiar.

Revisado por Elaine Parra Affonso

Acesse o site www.ruralforum.net

 

 

Aplicativo IZAgro leva informação ao campo de maneira gratuita

O aplicativo IZAgro tem o objetivo de auxiliar o produtor, de forma gratuita, a identificar as principais ameaças a sua cultura e na busca do melhor produto para tratá-la.

Disponibiliza 13 tipos de culturas agrícolas e permite ao usuário personalizar o aplicativo com as culturas desejadas, além disso, disponibiliza um banco de imagens para que o produtor possa identificar doenças, pragas e ervas daninhas que possa encontrar em sua cultura. Também é disponibilizada uma lista com quase todos os defensivos agrícolas para aquela cultura, auxiliando o produtor a escolher de maneira correta como proteger sua produção e ainda, permite avaliar os produtos, a fim de interagir e auxiliar outros produtores.

O aplicativo está disponível para Android e IOS, e após personalizado com as culturas desejadas, a consulta pode ser feita sem internet.

Fonte: http://www.esalqtec.com.br/conheca-o-izagro-aplicativo-criado-pela-nova-associada-da-esalqtec/

 

 

Adoção de aplicativos móveis no campo: contribuições à Agricultura.

As contribuições dos aplicativos móveis na agricultura foi a temática explorada no trabalho "Acesso e uso da informação no campo: categorização de aplicativos móveis", apresentado no dia 06 de outubro no III Encontro Internacional de Dados, Tecnologia e Informação que ocorreu na Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" - Campus Marília.

O trabalho elaborado por um grupo de colaboradores do Projeto CoDAF, formado pelas alunas do Programa de Pós Graduação em Ciência da Informação da Unesp (Campus Marília) Elaine Parra Affonso (doutoranda) e Elizabete Cristina de Souza de Aguiar Monteiro (mestranda), pela estudante de graduação do Curso de Administração da Unesp (Campus Tupã) Viviane Perroni, e teve como orientador o professor Ricardo César Gonçalves Sant'Ana.

A pesquisa destacou que os aplicativos móveis podem contribuir em diversos aspectos na agricultura, principalmente na democratização da informação e possibilidade de acesso a dados, implicando na dinamização e melhorias no processo agrícola.
Foram identificados e categorizados aplicativos móveis voltados à agricultura, tendo em vista o acesso e o uso da informação pelo produtor rural.

Os resultados identificados pelos pesquisadores, indicam a predominância dos aplicativos com natureza informativa e uma carência de aplicativos que disponibilizam fontes de dados e plataformas de negociação, demonstrando a necessidade do desenvolvimento de novas aplicações e ampliando a relevância de estudos para essas tecnologias no meio rural.

Acesse o trabalho em http://gpnti.marilia.unesp.br:8085/index.php/3DTI/3dti

Revisado por Elaine Parra Affonso

 

O MDSA lança portal de compras da agricultura familiar

O Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário (MDSA), em parceria com a Casa Civil da Presidência da República, lançou um portal para compras da agricultura familiar, que foi disponibilizado no dia 24 de outubro.

Este portal fornecerá um grande apoio à venda dos produtos da agricultura familiar, por meio da compra institucional, governos estaduais, prefeituras e órgãos federais da administração direta e indireta, onde os mesmos poderão comprar por meio de chamadas públicas, sem necessidade de licitações, facilitando ainda mais a demanda institucional destes produtos.

Com o apoio da atual legislação, decreto 8.473/2015, a qual determina que órgãos da administração pública federal comprem no mínimo 30% dos alimentos da agricultura familiar, aumentará o potencial deste mercado de compras institucionais sendo em torno de R$ 2,7 bilhões. Se espera que essa ação gere um crescimento pontual nas vendas dos agricultores familiares.

Grande parte dos produtos ofertados são de hortifrúti, grãos e laticínios, sendo esta oferta suprida pela demanda institucional a qual fortalece a agricultura familiar, consequentemente proporcionando à população uma alimentação de qualidade com produtos frescos e saudáveis, promovendo o desenvolvimento local e fazendo novos caminhos de comercialização para os produtores.

Revisado por Elaine Parra Affonso e Diana Vilas Boas Souto Aleixo

Fonte: http://mds.gov.br/area-de-imprensa/noticias/2016/outubro/mdsa-vai-lancar-portal-de-compras-da-agricultura-familiar

 

Facilitação do acesso aos boletins informativos sobre a cultura do pêssego no sul do país.

O "Sistema de Alerta da Mosca da Fruta da cultura pessegueiro" é um projeto que monitora a contagem de insetos nos pomares de pêssego de uma região para que possam ser realizadas estratégias sustentáveis de controle das pragas e doenças. Para isso, são liberados boletins semanais que orientam os produtores a como realizar o manejo, precauções a doenças, influência do clima, medidas de controles e resultados dos monitoramentos.

O monitoramento é realizado o ano todo pelos pesquisadores da Embrapa e técnicos da Emater/RS-Ascar, funcionando como sistema de alerta entre setembro e dezembro, antes de começar a safra. O projeto teve início em 2010/2011 e atende as zona colonial de Pelotas, Capão do Leão, Cerrito, Canguçu, Morro Redondo e de São Lourenço do Sul/RS.

O sistema terá algumas modificações. Em uma reunião realizada no dia 06/10/2016 foi elaborado um boletim informativo da safra 2016/2017. Antes os boletins eram disponibilizados apenas via impressa, agora serão publicados no Facebook, no grupo do projeto, na página da Embrapa Clima Temperado – Pelotas, RS, enviada para e-mails dos produtores cadastrados, para um grupo de usuários do WhatsApp e permanecera impresso apenas para os vínculos de jornais e revistas.

Na safra 2016/2017 o monitoramento ocorrerá em quatro estações (de seis existentes), com 20 armadilhas em cada uma. Nos locais onde estão as estações meteorológicas o monitoramento ocorrerá pelos próprios produtores.

Fonte: https://www.embrapa.br/busca-de-noticias/-/noticia/16979885/sistema-de-alerta-da-mosca-das-frutas-retoma-atividades

Revisado por: Elaine Parra Affonso e Diana Vilas Boas Souto Aleixo

 

1º Hackathon Embrapa – Edital Campinas disponibiliza as inscrições até o dia 28 de Outubro

A Embrapa abriu as inscrições para os interessados em participar do 1º Hackathon Embrapa – Edição Campinas, a inscrição pode ser efetuada no site do evento até o dia 28 de outubro de 2016.               

As equipes podem ser formadas por grupos de dois a cinco integrantes. Para participar é necessário que pelos menos dois dos quatro integrantes do grupo tenha formação completa ou incompleta na área de Exatas, além de ter conhecimento na área de programação de computadores, todos devem ter idade mínima de 18 anos.

Esta maratona tem como intuito por a prova o potencial dos participantes da área da tecnologia, em busca de desenvolver propostas de aplicativos móveis capazes de capturar, processar e/ou armazenar imagens digitais, o mesmo terá foco em apoiar o diagnóstico automático de doenças em cultivos agrícolas.

A Embrapa se encontra com um grande desafio de solucionar o brilho na superfície das folhas e a falta de foco nas fotografias, os participantes terão que encontrar meios para solucionar da melhor forma possível essa ferramenta.

O evento acontecerá no dia 19 de novembro, das 8 às 17 horas, na Embrapa Informática Agropecuária.

Link para efetuar a inscrição: https://www.embrapa.br/informatica-agropecuaria/hackathon

Fonte: https://www.embrapa.br/informatica-agropecuaria/hackathon

Revisado por Diana Vilas Boas Souto Aleixo

 

 

 

A recuperação de dados e informações na Web.

Durante o III Encontro Internacional Dados, Tecnologia e Informação, realizado entre os dias 04 a 06 de outubro na Universidade Estadual Paulista (UNESP) "Júlio de Mesquita Filho" - Campus Marília, a mestranda Elizabete Cristina de Souza de Aguiar Monteiro, integrante do Projeto CoDAF, apresentou o trabalho "O uso de Rich Snippets para recuperação de dados e informações na Web".

A pesquisa foi elaborada em conjunto com o professor e pesquisador Ricardo César Gonçalves Sant'Ana, e teve como foco apresentar as melhorias semânticas adotadas pelo Google, como os Rich Snippets. Os Rich Snippets são descrições enriquecidas com informações adicionais que aparecem nos resultados de busca, que auxiliam os motores de busca, tais como o Google.

O trabalho também demonstrou que a adoção dos Rich Snippets pode auxiliar as bibliotecas no acesso e divulgação de seus produtos e serviços.

Verificou-se também que a utilização dos Rich Snippets está contribuindo para tornar a Web mais semântica, melhorando a lista de resultados apresentados no momento da recuperação pelos usuários.

Acesse o site do evento clicando aqui.

Revisado por Elaine Parra Affonso

 

 

Dados Agrícolas é tema de trabalho apresentado em Evento Internacional

No dia 05 de outubro a mestranda e integrante do Projeto CoDAF Jacquelin Teresa Camperos Reyes, apresentou o trabalho "Estruturas de representação de dados agrícolas: trajetória em periódicos e eventos científicos".

O trabalho foi exposto no III Encontro Internacional Dados, Tecnologia e Informação realizado na Universidade Estadual Paulista (UNESP) "Júlio de Mesquita Filho"- Campus de Marília, no eixo: Metadados, Acesso e Recuperação de dados e Informação.

A pesquisa realizada analisa as publicações sobre a representação de dados agrícolas nos periódicos A1, A2 e nos eventos: Dublin Core Metadata Iniciative e o Encontro Nacional de Pesquisa em Ciência da Informação.

Acesse a página do evento clicando aqui.  

Revisado por Elaine Parra Affonso

Feira do produtor rural será realizada em Tupã

No dia 22 de outubro de 2016, Sábado, a cidade de Tupã realizará a feira do produtor rural, onde contará com a presença de pequenos e médios produtores rurais do município, comercializando seus produtos. A feira terá início na Praça da Bandeira, na Avenida Tabajaras, das 8H ao 12h. A Feira Do Produtor faz parte de um programa do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR), em parceira com Sindicato Rural de Tupã e a Prefeitura Municipal de Tupã.

Contando com diversos estandes, a feira tem como objetivo fomentar negócios e gerar benefícios para os agricultores, por meio de promoção, divulgação e comercialização de seus produtos, troca de experiências entre os participantes, apresentação de novidades em técnicas e demais serviços que fazem parte da realidade do segmento, segundo Marcio Vassoler, presidente do Sindicato Rural de Tupã.

A Feira do Produtor surgiu como resultado de um curso de capacitação e qualificação, organizado pelos órgãos responsáveis, para produtores rurais cuja a obtenção da conclusão do curso é a realização de uma feira para comercialização dos alimentos produzidos e plantados pelos alunos, colocando em prática assim, todos as competências adquiridas neste curso.

Para fazer parte da feira o produtor o produtor necessita estar formado no curso proposto pelo SENAR em parceira com o Sindicato Rural de Tupã. O curso estará disponível a partir do ano que vem e as matriculas podem ser feitas no Sindicato Rural da cidade

Revisado por Leonardo Felipe Franchi

Dados governamentais é tema de trabalho apresentado por integrante do Projeto CoDAF no III Encontro Internacional Dados, Tecnologia e Informação.

No período de 04 a 06 de outubro, realizou-se na Universidade Estadual Paulista (UNESP) "Júlio de Mesquita Filho"- Campus de Marília, o III Encontro Internacional Dados, Tecnologia e Informação. Foram apresentados vários trabalhos que se dividiam entre cinco eixos: Ciência da Informação: Interdisciplinaridades entre Arquitetura e Design da Informação; Políticas Públicas de Cultura; Curadoria e Cultura Digital; Recursos tecnológicos e normativos para uma Web Social Semântica e  Metadados, Acesso e Recuperação de dados e Informação.

O doutorando Fábio Mosso Moreira, integrante do Projeto CoDAF, apresentou o trabalho "Interdisciplinaridades em Ciência da Informação: um estudo do compartilhamento de dados governamentais na web", elaborado sob a orientação dos professores Marta Lígia Pomim Valentim e Ricardo César Gonçalves Sant'Ana.

Revisado por Elaine Parra Affonso

 

Viabilidade de Produção de Atividades em Pequenas Propriedades Rurais

O membro do Projeto Competências Digitais para Agricultura Familiar (CoDAF), Pedro Henrique Santos Bisi, apresentou o trabalho intitulado “VIABILIDADE DE PRODUÇÃO DE ATIVIDADES EM PEQUENAS PROPRIEDADES RURAIS ATRAVÉS DA GESTÃO DE CUSTOS” ,  desenvolvido com os autores Prof. M.S. Fernando de Assis Rodrigues e Prof. Dr. Ricardo Gonçalves Cesar Sant’Ana – coordenador do projeto -  no 3º Encontro Internacional de Dados, Tecnologia e Informação, realizado na Universidade Estadual Paulista (UNESP) campus de Marília.

O resultado do trabalho é a criação de uma “Estrutura de Dados” para ser aplicada em ferramentas de Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC), para disponibilizar ao agricultor familiar, aplicações que lhe auxiliem na gestão administrativa e produtiva do empreendimento rural, possibilitando um aumento na competitividade de mercado.

A estrutura desenvolvida é voltada para “análise de viabilidade de produção”, auxiliando o agricultor na tomada de decisão de quais atividades serão produzidas na propriedade, podendo investir seu recurso financeiro em uma atividade que tenha a possibilidade de gerar lucro e não prejuízo – sem considerar as intempéries de clima e tempo.

A estrutura já foi aplicada em uma planilha que está em processo de análise e revisão para ser disponibilizada no portal CoDAF na área de aplicações. Junto a planilha será disponibilizada um vídeo aula sobre Viabilidade Econômica de Produção e uso da planilha.

A veracidade das informações disponibilizadas nesta página, assim como das imagens e das fotografias, são de inteira responsabilidade das fontes de informação citadas, não refletindo necessariamente a opinião ou o posicionamento do projeto de extensão Competências Digitais para Agricultura Familiar (CoDAF), de seus colaboradores e de instituições vinculadas ao projeto. 

Revisado por Elaine Parra Affonso

Ideas For Milk: Competição entre startups a favor da cadeia leiteira. Inscrições abertas.

O setor do leite vem oferecendo oportunidades para empreendedores que procuram ideias para startups. O "Ideas For Milk" é um desafio de startups que tem o intuído de revelar as melhores propostas em eventos em diferentes cidades para a cadeia leiteira.

Startup é composta por um grupo de pessoas que trabalham em uma ideia diferente visando obter lucro, ou seja, iniciar uma empresa com uma ideia nova/diferente e colocá-la em funcionamento trabalhando em um ambiente instável. Elas buscam ser repetítivas (entregar o mesmo produto sempre em escala ilimitada sem ser necessária muita customização de cliente para cliente) e escaláveis (crescer cada vez mais sem que isso influencie no modelo dos negócios).

A agropecuária é responsável por um quinto do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro, ou seja, 1,267 trilhões de reais produzidos no país, segundo o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea/USP) e CNA. A Associação Brasileira das Indústrias de Leite Longa Vida (ABLV) tem expectativa de que o setor lácteo fature 100 bilhões de reais em 2016.

A cadeia produtiva do leite é extensa e gera o maior faturamento entre as áreas do agronegócio, envolvendo fornecedores de insumos, prestadores de serviços técnicos, logística de captação e distribuição do leite e produtos derivados, indústrias de laticínios, mercado interno, mercado exterior e consumidor final. Por sua importância são necessárias alternativas para o setor.

Com o interesse em tornar o trabalho mais eficiente, menos penoso, com mais controle e gestão, e com conhecimento técnico, estão sendo desenvolvidos aplicativos e sensores. A Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa ) Gado de Leite desenvolveu o E-Score, um aplicativo que está em fase de validação, utilizado para avaliar a condição corporal da vaca através de uma foto tirada, em que automaticamente faz o Escore de Condição Corporal do animal para o produtor, que hoje é feito usando a avaliação visual e o toque.

O desafio Ideas For Milk tem o objetivo de despertar o interesse em investidores, aceleradoras, incubadoras, desenvolvedores profissionais de ciências agrárias, para que esses através de suas ideias desenvolvam o ecossistema em torno do leite utilizando soluções de base tecnológica.O Ideas For Milk está com inscrições prorrogadas até dia 17 de outubro de 2016 e será composto por três etapas, sendo a final dia 14 de Dezembro em Brasília. A iniciativa vem da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária e quatro de suas unidades além de contar com empresas como Litteris Consulting, Qranio, Carrusca Innovation e AgriPoint. Para saber mais sobre o evento acesse o Link: www.ideasformilk.com.br

Fontes: Exame e Embrapa

Revisado por: Diana Vilas Boas Souto Aleixo e Jacquelin Camperos Reyes

14 de outubro – Comemoração do dia da Pecuária

A pecuária tem um importante papel na economia brasileira, e sua atividade corresponde ao conjunto de técnicas destinadas à criação e reprodução de animais de fazenda com fins econômicos. Dentre as especializações produtivas na criação animal, temos a pecuária de corte, a pecuária de leite, a equinocultura, a avicultura, a suinocultura, a cunicultura, a piscicultura e a apicultura. Em cada um destes nichos de especialização produtiva existem a comercialização de animais e dos produtos derivados que abastecem o mercado consumidor.

De acordo com o Ministério do Desenvolvimento Agrário - MDA (2014), a Agricultura Familiar é responsável pela produção de 58% do leite, 50% das aves, 59% dos suínos e 30% dos bovinos disponíveis no mercado nacional.

Embora esta atividade representar um forte elo econômico, a sua produção desencadeia diversos tipos de impactos ambientais, apresentando desafios para gestão e desenvolvimento rural. No entanto, o sistema de Integração Lavoura-Pecuária (ILP) e Integração Lavoura-Pecuária-Floresta (ILPF), apresentam-se como alternativas viáveis de produção e de recuperação de áreas degradadas, ao encontro das características produtivas da Agricultura Familiar, que exerce a produção agrícola e pecuária no mesmo local. Estes sistemas incluem soluções tecnológicas tais como o “SACGC - S.A.C. Gado de Corte”, que possibilita  o acesso à base de conhecimento com dados do Serviço de Atendimento ao Cidadão (S.A.C.) da Unidade Embrapa Gado de Corte. 

Fontes: MDAEMBRAPA e EMBRAPA.

A veracidade das informações disponibilizadas nesta página, assim como das imagens e das fotografias, são de inteira responsabilidade das fontes de informação citadas, não refletindo necessariamente a opinião ou o posicionamento do projeto de extensão Competências Digitais para Agricultura Familiar (CoDAF), de seus colaboradores e de instituições vinculadas ao projeto.

Revisado por Fernando de Assis Rodrigues e Elaine Parra Affonso

CoDAF oferece oficina sobre elaboração de gráficos em Adamantina e Presidente Prudente

Na última sexta-feira (07/10/2016) o projeto de extensão Competências Digitais para Agricultura Familiar (CoDAF) realizou no Centro Universitário de Adamantina (UNIFAI) mais uma oficina. Desta vez o foco foi a visualização de dados por meio da elaboração de gráficos. Ministrada pelos colaboradores Ms. Fábio Mosso Moreira e Leonardo Felipe Franchi, a oficina apresentou alternativas que podem fornecer uma visualização de dados por meio de planilhas e grafos. Durante a oficina foram discutidos aspectos relacionados ao uso, funcionamento e a viabilidade de aplicações para visualização de dados no cotidiano do profissional.

“A utilização das Tecnologias da Informação e Comunicação, tanto no ambiente acadêmico, quanto no campo, é essencial para que o gestor tenha uma visão ampla do meio em que ele está inserido. A visualização de dados facilita ainda mais no momento da tomada de decisão.“, afirmou Leonardo F. Franchi, um dos responsáveis pela oficina.

Esse mesmo curso também foi realizado hoje (13/10/2016) na FATEC de Presidente Prudente. O curso contou com uma breve apresentação da importância do uso de dados em diversos meios, especialmente para a agricultura familiar e como resultado, atividades práticas visando o desenvolvimento de competências digitais necessárias para a elaboração de um gráfico a partir de um processamento dos dados, bem como, indicar tipos de gráficos ideais para cada situação.

O CoDAF realiza encontros semanais em que são levantadas reflexões sobre o uso da computação e da comunicação no campo. Nestes eventos são oferecidas oficinas totalmente gratuitas e abertas para o público. Para os que se interessarem pelo assunto, basta entrar em contato pelo endereço Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.. Os eventos ocorrem na Faculdade de Ciências e Engenharia FCE – UNESP, Tupã.

WhatsApp Image 2016 10 13 at 13.02.28

A veracidade das informações disponibilizadas nesta página, assim como das imagens e das fotografias, são de inteira responsabilidade das fontes de informação citadas, não refletindo necessariamente a opinião ou o posicionamento do projeto de extensão Competências Digitais para Agricultura Familiar (CoDAF), de seus colaboradores e de instituições vinculadas ao projeto.

Revisado por Leonardo Felipe Franchi

VII Encontro sobre Pequenas Frutas e Frutas Nativas do Mercosul

Na BR 392 - Km 78 - Monte Bonito, no município de Pelotas (RS) , será realizado o VII Encontro sobre Pequenas Frutas e Frutas Nativas do Mercosul nos dias 22 a 24 de novembro de 2016.

O encontro contará com palestras e painéis, apresentação de trabalhos científicos, mostra de produtos e serviços, além dos debates sobre o cenário atual e tendências de mercado. O Evento reunirá as principais autoridades brasileiras e estrangeiras, com o objetivo de contribuir para a sustentabilidade e a competitividade do agronegócio de frutas nativas.

O prazo para submissão de trabalhos já foi encerrado no dia 29 de julho de 2016, mas é possível participar do evento por meio de inscrição no site https://www.embrapa.br/clima-temperado/pequenas-frutas.

O valor para se inscrever no evento é de 150 reais para estudantes e agricultores, 225 reais para profissionais e 75 reais para sócios da Sociedade Brasileira de fruticultura (SBF) e da Associação dos Engenheiros Agrônomos de Pelotas (AEAPel). Ainda é possível se inscrever no período de 01/11/2016 a 22/11/2016, entretanto há um acréscimo no valor da inscrição.

O evento contará com a participação e envolvimento de diferentes personalidades tanto acadêmicas como profissionais em busca de inovação e diversificação temática. Além de agricultores interessados no conteúdo.

Veja a matéria na íntegra acessando ao link: EMBRAPA

A veracidade das informações disponibilizadas nesta página, assim como das imagens e das fotografias, são de inteira responsabilidade das fontes de informação citadas, não refletindo necessariamente a opinião ou o posicionamento do projeto de extensão Competências Digitais para Agricultura Familiar (CoDAF), de seus colaboradores e de instituições vinculadas ao projeto.

Nova versão do Sistema de classificação de terras para irrigação (SiBCTI)

Na área de manejos de recursos hídricos, a Embrapa Solos (Rio de Janeiro, RJ) desenvolveu em 2012, em parceria com a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Paraíba (Codevasf) o Sistema Brasileiro de Classificação de Terras para Irrigação (SiBCTI).

Agora o trabalho, então voltado para o Semiárido, terá versão nacional. O sistema permite a avaliação do ambiente para irrigação, podendo cruzar informações do solo, da água, da planta e do sistema de irrigação escolhido.

A ferramenta é de suma importância para uma correta classificação das terras, evitando o desperdício financeiro e ambiental nos projetos de irrigação inviáveis ou insustentáveis.

O pesquisador da Embrapa Solos, Fernando Cezar Amaral, relata que quando lançaram a SiBCTI para o espaço Semiárido do Brasil, a ênfase era nas frutíferas, sendo essas as principais culturas da região

Agora, a atual versão nacional será voltada para outros três cultivos importantes que são explorados em outros biomas: o arroz, o café e a soja.

O cultivo do café em regiões do triângulo mineiro e oeste da Bahia, possui irrigação com tecnologia eficaz, tendo um custo de produção mais baixo, em função da colheita mecanizada, com uma produção maior e com maior qualidade, o que gera bons preços.

A versão do SiBCTI, pode ser acessada gratuitamente na web em http://aplic1.uep.cnps.embrapa.br/sibcti/

Veja a matéria na íntegra acessando ao link: EMBRAPA

A veracidade das informações disponibilizadas nesta página, assim como das imagens e das fotografias, são de inteira responsabilidade das fontes de informação citadas, não refletindo necessariamente a opinião ou o posicionamento do projeto de extensão Competências Digitais para Agricultura Familiar (CoDAF), de seus colaboradores e de instituições vinculadas ao projeto.

Aplicativo Bicos Jacto para Costais

O aplicativo Bicos Jacto para Costais foi desenvolvido pela Jacto Small Farm Solutions, está em sua versão 1.1.4, e, permite que o produtor descubra o melhor bico para aplicação de Herbicida, Fungicida ou Inseticida em sua cultura.

Ao colocar as informações necessárias, o aplicativo sugere os melhores bicos para sua cultura, além disso disponibiliza todos os detalhes técnicos e uma tabela de eficiência.

Ao escolher a ponta ideal, as gotas produzidas serão apropriadas, o produto será distribuído de forma correta e haverá menos perda de produto por deriva, proporcionando mais segurança ao meio ambiente.

A última atualização do aplicativo foi em julho de 2016, e está disponível para Android e também para IOS.

Baixe o aplicativo na Google Play Store: clicando aqui.

Acesse o site do desenvolvedor clicando aqui.

A veracidade das informações disponibilizadas nesta página, assim como das imagens e das fotografias, são de inteira responsabilidade das fontes de informação citadas, não refletindo necessariamente a opinião ou o posicionamento do projeto de extensão Competências Digitais para Agricultura Familiar (CoDAF), de seus colaboradores e de instituições vinculadas ao projeto.