Main menu

Agricultores familiares tem acesso gratuito na maior exposição da agricultura familiar (39ª Expointer)


Os grupos de agricultores organizados pelos movimentos sociais do campo, que visitarão a 39ª Expointer, maior exposição de animais, máquinas, implementos e produtos agrícolas da América Latina, que será realizada no período de 27 de agosto à 04 de setembro, na cidade de Esteio – Rio grande do Sul, poderão visitar gratuitamente as exposições tecnológicas e ao pavilhão da Agricultura Familiar.

De acordo com Jocimar Rabaioli, assessor de Política Agrícola e Agroindústria da Federação dos Trabalhadores na Agricultura no Rio Grande do Sul (Fetag-RS), este benefício foi concedido afim de incentivar e apoiar o agricultor na obtenção de conhecimento sobre novas tecnologias e meios de produção.

No ano anterior, na 38ª Expointer, somente o pavilhão da agricultura familiar movimentou aproximadamente R$2,2 milhões. Já nesse ano o cenário é ainda mais otimista, segundo Rabaioli, espera-se que haja um aumento de 10% no volume de vendas.

Neste ano, a Expointer contará com 220 estandes que irão oferecer diversos produtos gaúchos, dentre eles estão pães, bolos e cucas, doces e “schimias”, salames, queijos, conservas, licores e embutidos.

A participação de agricultores familiares neste tipo de evento é muito importante, pois além de obter mais conhecimento sobre diversas práticas agrícolas e tecnologias emergentes da agricultura, eles podem ter um panorama do que seus concorrente têm produzido e isso permite uma maior competitividade de mercado para os agricultores.


Veja a matéria na íntegra acessando ao link: MDA

A veracidade das informações disponibilizadas nesta página, assim como das imagens e das fotografias, são de inteira responsabilidade das fontes de informação citadas, não refletindo necessariamente a opinião ou o posicionamento do projeto de extensão Competências Digitais para Agricultura Familiar (CoDAF), de seus colaboradores e de instituições vinculadas ao projeto.

Cursos do SENAR‏ ensina informática a produtores rurais

 

Aprender informática pode alavancar o negócio rural, tornando-o mais organizado e competitivo para enfrentar as demandas do cotidiano de uma propriedade rural, com esta intenção, o SENAR – Serviço Nacional de Aprendizagem Rural, oferece cursos de educação a distância num Programa de Inclusão Digital.

Os cursos são gratuitos e possuem certificados.

Conheça os cursos que compõem o programa e aprenda mais sobre informática, internet e programas básicos para gerenciar seus resultados na propriedade rural e organizar sua vida pessoal e profissional.

Garanta já sua vaga! As inscrições estão abertas pelo site: http://ead.senar.org.br/cursos/inclusao-digital/

Outras informações pelo telefone 0800 642 7070 (de segunda a sexta-feira, das 8 às 18 horas, no horário de Brasília).

 

Veja a matéria na íntegra acessando ao link: Ensino à Distância - Senar

A veracidade das informações disponibilizadas nesta página, assim como das imagens e das fotografias, são de inteira responsabilidade das fontes de informação citadas, não refletindo necessariamente a opinião ou o posicionamento do projeto de extensão Competências Digitais para Agricultura Familiar (CoDAF), de seus colaboradores e de instituições vinculadas ao projeto.

UNESP de Dracena realiza o 1º Encontro Internacional de Ciências Agrárias e Tecnológicas


Na Faculdade de Ciências Agrárias e Tecnológicas de Dracena (FCAT) – UNESP, será realizado o 1º Encontro Internacional de Ciências Agrárias e Tecnológicas nos dias 21, 22 e 23 de setembro de 2016.

Será um evento internacional bilíngue nas línguas inglesa e portuguesa com traduções simultâneas. O tema do evento é “Crise: tecnologias para a superação de desafios no setor agrário”.

O evento científico terá por finalidade debater e divulgar trabalhos de pesquisadores brasileiros e estrangeiros sobre as delimitações temáticas do evento. O evento ainda contará com uma mesa redonda com especialistas de renomes internacionais sobre os temas.

O prazo para submissão dos trabalhos é dia 31 de agosto de 2016, nas categorias de resumo simples, resumo expandido ou trabalho completo.

Para somente participantes a data limite de inscrição é dia 21 de setembro de 2016.

O evento contará com a participação e envolvimento de diferentes classes acadêmicas e até mesmo profissionais em busca da atualização temática. Para acadêmicos é a oportunidade de apresentar, expandir e explicar sua pesquisa e aplicações.


Veja a matéria na íntegra acessando ao link: UNESP DRACENA

A veracidade das informações disponibilizadas nesta página, assim como das imagens e das fotografias, são de inteira responsabilidade das fontes de informação citadas, não refletindo necessariamente a opinião ou o posicionamento do projeto de extensão Competências Digitais para Agricultura Familiar (CoDAF), de seus colaboradores e de instituições vinculadas ao projeto.

Tecnologia ao pequeno produtor


No estado do Mato Grosso a agricultura familiar vem ganhando cada vez mais atenção. A Empresa de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer), deste estado realizou no dia 5 de agosto um Encontro Técnico voltado para os agricultores familiares no município de Cáceres.

O evento foi realizado no centro regional de pesquisa e transferência de tecnologia da Empaer, com a apresentação de novas tecnologias e serviços voltado para o agricultor familiar, através de palestras e demonstrações em unidades de produção. A Empaer tentou alcançar através do evento além dos agricultores familiares, estudantes, técnicos, pesquisadores entre outros.

Com eventos como o realizado pela Empaer entre outras iniciativas espalhadas pelo Brasil, a agricultura familiar vem recebendo além de destaque na importância do cenário agrícola, pesquisas e suportes que lhes proporcione uma melhora seja no âmbito produtivo ou gerencial, que o mantenha no mercado de maneira competitiva em relação aos produtores que possuem acesso a diversos recursos em relação aos agricultores familiares.


Veja a matéria na íntegra acessando ao link: Mídia News

A veracidade das informações disponibilizadas nesta página, assim como das imagens e das fotografias, são de inteira responsabilidade das fontes de informação citadas, não refletindo necessariamente a opinião ou o posicionamento do projeto de extensão Competências Digitais para Agricultura Familiar (CoDAF), de seus colaboradores e de instituições vinculadas ao projeto.

Integrantes do Projeto CoDAF participam do VI Seminário em Ciência da Informação (VI SECIN)

Nos dias 03, 04 e 05 de Agosto de 2016, ocorreu na cidade de Londrina/PR, o VI Seminário em Ciência da Informação (SECIN), que congregou pesquisadores, profissionais e estudantes visando promover a discussão de temáticas de interesse da área. O evento foi realizado no campus da Universidade Estadual de Londrina (UEL) e teve a participação de integrantes do Projeto CoDAF apresentando trabalhos de pesquisa.

Foram apresentados os seguintes trabalhos: "Acesso às informações sobre Agricultura Familiar na Web" (Fábio Moreira, Fernando Rodrigues e Pedro Bisi), que analisou a aderência entre o conteúdo disponibilizados pelo Portal CoDAF e as demandas informacionais de consumidores que buscam por produtos da Agricultura Familiar; "Repositório de Dados Científicos nas Universidades Brasileiras e Portuguesas" (Elizabete Monteiro), que estudou a disponibilização de dados por meio de repositórios no contexto nacional em comparação ao cenário de Portugal; e "Os Mecanismos de Busca na Perspectiva da Web Semântica" (Diana Aleixo), que descreveu características de tecnologias semânticas aplicadas no funcionamento de sistemas de recuperação de informação na Web.

O coordenador do Projeto CoDAF, Prof. Dr. Ricardo Sant'Ana, também teve participação no evento, compondo a mesa redonda que abordou o tema "Fenômenos Emergentes na Ciência da Informação", na qual expôs relatos sobre sua trajetória na Ciência da Informação estudando o compartilhamento de dados por meio de tecnologias digitais.

01 

Confira o link dos anais: VI SECIN

A veracidade das informações disponibilizadas nesta página, assim como das imagens e das fotografias, são de inteira responsabilidade das fontes de informação citadas, não refletindo necessariamente a opinião ou o posicionamento do projeto de extensão Competências Digitais para Agricultura Familiar (CoDAF), de seus colaboradores e de instituições vinculadas ao projeto.

Conferência Agrotech para Novos Emprendedores No Setor Agropecuário


Nos dias 9 e 11 de Agosto de 2016, nas cidades de Montevideo e Buenos Aires respectivamente, será realizado o Evento Agrotech versão 2016, organizado pelas NXTP Labs e Tokai Ventures, as quais são redes de investidores que apoiam novas empresas acompanhando-as em seus processos de validação, tendo como objeto de negócio produzir soluções inovadoras para a indústria agropecuária.

Neste evento serão apresentadas empresas selecionadas com maior potencial, as quais têm como características que estão apenas iniciando suas atividades e buscam explorar com inovação digital dentro da indústria agropecuária.

O objetivo da conferência Agrotech é estabelecer um vínculo entre os empreendedores e às corporações agroindustriais e/ou grandes produtores agropecuários.


Veja a matéria na íntegra acessando ao link: Programa AgroTech

A veracidade das informações disponibilizadas nesta página, assim como das imagens e das fotografias, são de inteira responsabilidade das fontes de informação citadas, não refletindo necessariamente a opinião ou o posicionamento do projeto de extensão Competências Digitais para Agricultura Familiar (CoDAF), de seus colaboradores e de instituições vinculadas ao projeto.

Projeto reaproveita água de uso doméstico na agricultura familiar no sertão de Pernambuco


A seca é um problema inevitável e que afeta diretamente produtores rurais, pensando nisso, no sertão pernambucano ocorrerá o projeto “Jucati Sustentável: Bioágua, Agroecologia e Nutrição”, que visa reutilizar água de uso doméstico nesse período que tanto castiga a produção.

Serão implantados 22 sistemas de Bioágua Familiar, proporcionando uma alimentação saudável à família e consequentemente possibilitando a venda dos produtos excedentes, evitando que a água seja descartada e gerando uma forma de escapar dos prejuízos causados pela seca.

O projeto funciona da seguinte forma: a água utilizada é canalizada e enviada para um reservatório que, com elementos naturais, filtra as impurezas, logo, a água é bombeada para as mangueiras que irrigam a plantação por gotejamento.

O processo já foi implantado em cinco cidades do sertão do Pernambuco e serve de inspiração para as demais regiões do país.


Veja a matéria na íntegra acessando ao link: Canal Rural

A veracidade das informações disponibilizadas nesta página, assim como das imagens e das fotografias, são de inteira responsabilidade das fontes de informação citadas, não refletindo necessariamente a opinião ou o posicionamento do projeto de extensão Competências Digitais para Agricultura Familiar (CoDAF), de seus colaboradores e de instituições vinculadas ao projeto.

Compartilhamento não só de conteúdo, mas das boas práticas também

 

É natural assistirmos eventos e programas televisivos ou até mesmo na web, referências com ações notáveis a aplausos. Com a cozinha não é diferente, são diversas as receitas, métodos de cocção e ingredientes apresentados.

Não pensamos duas vezes para compartilhar estes materiais ao vermos referências como o chef inglês Jamie Olivier defender o uso de alimentos saudáveis, e a produção destes alimentos, além da produção melhorada de produtos industrializados para que assim a futura geração tenha menos pessoas que sofram com uma saúde que ficou à mercê de uma má alimentação.

Porém após compartilhar este conteúdo, não demoramos a pegar um copo de refrigerante ou um alimento que não temos o conhecimento do processo produtivo ou a procedência dele. Devemos ir além da visualização e do compartilhamento, devemos nos instigar a ousar no consumo inteligente e sustentável, dar atenção a produções que nos façam bem, como os alimentos oriundos das produções de agricultores familiares.

Neste âmbito existem ações que nos possibilitam este contato direto, como o portal do projeto Competências Digitais para Agricultura Familiar (CoDAF), que permite buscar produtores e seus locais de comercialização, o acompanhamento produtivo através de suas descrições e registros fotográficos da propriedade e produção.

A veracidade das informações disponibilizadas nesta página, assim como das imagens e das fotografias, são de inteira responsabilidade das fontes de informação citadas, não refletindo necessariamente a opinião ou o posicionamento do projeto de extensão Competências Digitais para Agricultura Familiar (CoDAF), de seus colaboradores e de instituições vinculadas ao projeto.

Produção de energia solar promete mudar a vida dos pequenos produtores


Um agricultor de Santa Maria D’Oeste/PR financiou um sistema fotovoltaico para produzir energia limpa, a energia solar, que irá abastecer a casa da família, o estábulo e câmara de resfriamento. O sistema foi financiado através do Programa Nacional de Fortalecimento da Agrigultura Familiar (Pronaf) utilizando a linha Mais Alimentos.

O investimento teve um valor alto, mas calcula-se que em 12 anos todo o investimento será recuperado, tendo em vista que na propriedade de 14 hectares do agricultor o valor gasto com energia é de aproximadamente R$400,00 e o financiamento realizado para instalação do sistema fotovoltaico foi de 23 mil reais que será pago em seis anos.

O funcionamento de um sistema fotovoltaico é bem simples, o raio solar incide nos painéis fotovoltaicos que por sua vez produzem eletricidade, porém a energia gerada por esses painéis é diferente da energia fornecida pela concessionária, é necessário instalar um equipamento chamado de inversor, que converte a energia dos painéis para abastecer a casa com 127V ou 220V, dependendo do equipamento utilizado.

Então com apenas painéis fotovoltaicos e com o inversor já é possível abastecer uma residência, porém todos os equipamentos devem ser dimensionados para suprir o consumo de energia da propriedade. Além de suprir o consumo da propriedade, a energia ainda pode ser armazenada em baterias, porém o custo do investimento é quase dobrado quando opta-se por armazenar a energia.

No entanto, não é necessário armazenar a energia gerada, é possível “vender” essa energia sobressalente para a própria concessionária, injetando a energia que não está sendo usada na rede da concessionária. A energia não utilizada é convertida em créditos junto à concessionária, que são abatidos da conta de luz, esse uso de créditos de energia foi possível a partir da resolução 482 da ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica).

O sistema fotovoltaico tem vida útil de aproximadamente 25 anos e isso garante o retorno do investimento, pois além de não gastar com energia da rede da concessionária, o agricultor pode economizar energia na entressafra para gerar créditos com a concessionária, que poderá ser usado durante a safra onde o consumo de energia é bem maior.

O Pronaf tem um papel muito importante na vida dos agricultores, pois viabiliza a realização de sonhos, como a compra de equipamento para melhorar o dia-a-dia dos produtores, além de propor um grande incentivo para o trabalho, pois o agricultor tem que produzir mais para pagar a dívida e ainda ter lucro em cima de sua produção.


Veja a matéria na íntegra acessando ao link: MDA

A veracidade das informações disponibilizadas nesta página, assim como das imagens e das fotografias, são de inteira responsabilidade das fontes de informação citadas, não refletindo necessariamente a opinião ou o posicionamento do projeto de extensão Competências Digitais para Agricultura Familiar (CoDAF), de seus colaboradores e de instituições vinculadas ao projeto.

Morangos Urânia: pequena propriedade rural do interior paulista abre as porteiras para o turismo rural

 

Uma pequena propriedade rural, no município de Urânia – SP a aproximadamente 598 Km de São Paulo – SP, ficou famosa na internet devido a plantação de morangos e passou a ser chamada de Morangos Urânia.

A propriedade possui uma página no Facebook, onde o público pode acompanhar um pouco da rotina da propriedade e entrar em contato. A página da propriedade pode ser acessada por meio do link: https://www.facebook.com/morangosurania/?__mref=message_bubble

Visando uma forma de colheita diferenciada, a família de Hideraldo Preto, proprietário dos morangos, abriu as portas da propriedade para que visitantes e turistas pudessem colher e saborear a fruta. Hideraldo cultiva a fruta a 20 anos.

O período de colheita vai de junho a setembro, e segundo o Hideraldo não faltam morangos na propriedade. A propriedade, ainda recebe visitantes da região e até de outros estados, que em sua maioria, conhecem um pouco da propriedade por meio das redes sociais.

De acordo com o agricultor, a produção de morangos possui uso racional de agrotóxicos e estão trabalhando para que futuramente consigam produzir morangos orgânicos.

 

Veja a matéria na íntegra acessando ao link: Foco News

A veracidade das informações disponibilizadas nesta página, assim como das imagens e das fotografias, são de inteira responsabilidade das fontes de informação citadas, não refletindo necessariamente a opinião ou o posicionamento do projeto de extensão Competências Digitais para Agricultura Familiar (CoDAF), de seus colaboradores e de instituições vinculadas ao projeto.

Crédito especial para jovens agricultores


Com o objetivo de promover vantagens para que jovens produtores financiem suas atividades rurais, o Pronaf Jovem disponibiliza crédito de até R$ 16.500,00, podendo ser concedido até três financiamentos para cada jovem produtor. A taxa de juros é de 2,5% ao ano, com prazo para pagamento de até 10 anos.

Para se beneficiar do crédito especial, os jovens agricultores devem ter entre 16 e 19 anos, serem integrantes de unidades familiares enquadradas no MCR-2, ter uma DAP (Declaração de Aptidão ao Pronaf) ativa e, ainda deverão atender a um ou mais dos seguintes requisitos:

- Tenham concluído ou estejam cursando o último ano em centros familiares rurais de formação por alternância, ou em escolas técnicas agrícolas de nível médio ou, ainda, frequentando curso de ciências agrárias ou veterinária em instituição de ensino superior há mais de um ano;

- Tenham participado de curso ou estágio de formação profissional, de acordo com os requisitos definidos pela Secretaria Especial da Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário;

- Tenham orientação e acompanhamento de empresa de assistência técnica e extensão rural reconhecida pela SAF/MDA e pela instituição financeira;

- Tenham participado de cursos de formação do Pronatec ou Pronacampo.

Seguindo essas orientações, o jovem produtor poderá ser beneficiado pela linha de crédito e promover melhorias nas atividades rurais.


Veja a matéria na íntegra acessando ao link: BNDES

Canal Rural

A veracidade das informações disponibilizadas nesta página, assim como das imagens e das fotografias, são de inteira responsabilidade das fontes de informação citadas, não refletindo necessariamente a opinião ou o posicionamento do projeto de extensão Competências Digitais para Agricultura Familiar (CoDAF), de seus colaboradores e de instituições vinculadas ao projeto.

Dia do Agricultor

No dia 28 de julho é comemorado o dia do Agricultor, profissional que, independente do tamanho da sua propriedade, tem um trabalho árduo e digno de ser comemorado, pois é necessário competência e dedicação, salvo que milhares de pessoas dependem dessa tarefa tão importante. É importante estar sempre em busca de novos conhecimentos e tecnologias para aperfeiçoar a produção, aderindo novas técnicas de cultivo e criação, o crescimento do agricultor significa também o crescimento do país.

Com esse pensamento, no Alto Tietê, 2 mil agricultores estão comemorando essa data, essa região tem grandes histórias sobre desenvolvimento, como o cultivo hidropônico. O número de estufas foi aumentando cada vez mais, e com elas uma crescente produção, a vantagem é que a técnica resiste às mudanças climáticas.

Em algumas épocas do ano os produtos podem encarecer quando comparado aos produtos convencionais, em contrapartida, quando a situação é favorável o custo sai mais baixo que a produção do campo aberto, assim, pode ser um grande investimento que resulta na segurança de preços estáveis o ano todo. Um desafio a ser enfrentado são as questões relacionadas ao meio ambiente, pois estar atento aos impactos é de suma importância para que o agricultor não saia da legalidade.

Além da segurança de trabalhar com preços estáveis durante todo ano, a técnica promete grandes realizações e maior conforto para quem produz e para quem consome, vale a pena estar atento em novas tecnologias e práticas que podem favorecer o seu negócio.

 

Veja a matéria na íntegra acessando ao link: G1

A veracidade das informações disponibilizadas nesta página, assim como das imagens e das fotografias, são de inteira responsabilidade das fontes de informação citadas, não refletindo necessariamente a opinião ou o posicionamento do projeto de extensão Competências Digitais para Agricultura Familiar (CoDAF), de seus colaboradores e de instituições vinculadas ao projeto.

Citricultor deve realizar a entrega on line do relatório do Greening e Cancro Cítrico

 

Os citricultores devem entregar, todo semestre, o relatório de inspeção do cancro cítrico e da doença de pomar denominada greening. Esse relatório é feito pelo sistema de Gestão de Defesa Animal e Vegetal (Gedave), sendo o acesso on line feito pelo portal da Secretaria da Agricultura do Estado de São Paulo, através do link: http://sistemas.cda.sp.gov.br/greening/login_ctr/login_ctr.php, e são enviados via internet no mesmo sistema. Nesse relatório, devem ser cadastrados todos os dados solicitados. A não entrega do relatório acarreta em multas que variam entre 100 e 500 unidades fiscais do Estado de São Paulo (o valor de cada unidade é de R$23,55). As datas de entrega do relatório são comunicadas através portal da Secretaria da Agricultura do Estado de São Paulo.

O greening e o cancro cítrico são doenças que atacam os pomares de cítricos. O greening é uma doença causada pelo psilídeo (Diaphorinacitri) e ainda não existe tratamento, o controle da doença é realizada por meio de inspeções feitas pelo próprio produtor. Já o cancro cítrico é uma doença causa pela bactéria Xanthomonascitrisubsp. citri. e o método adotado para o controle é a eliminação da planta contaminada e a pulverização, com calda cúprica na concentração de 0,1% de cobre metálico, de todas as plantas cítricas que estiverem no raio de 30m a partir da planta contaminada eliminada.

A pulverização deverá ser realizada a cada brotação.

Veja a matéria na íntegra acessando ao link: Secretaria de Agricultura e Abastecimento

A veracidade das informações disponibilizadas nesta página, assim como das imagens e das fotografias, são de inteira responsabilidade das fontes de informação citadas, não refletindo necessariamente a opinião ou o posicionamento do projeto de extensão Competências Digitais para Agricultura Familiar (CoDAF), de seus colaboradores e de instituições vinculadas ao projeto.

Família produz sua própria comida em um jardim de uma propriedade urbana


Já é realidade. Na Califórnia, Estados Unidos, a família Dervaes possui um jardim de 370 m² (um campo de futebol possui 9600m²) onde conseguem cultivar quantidade de comida suficiente para se sustentar (mais de 2.700 Kg por ano).

São mais de 2000 vegetais cultivados no terreno, além de frutas da estação e ovos produzidos pelas galinhas. Estes são números interessantes para uma propriedade urbana, que além do sustento familiar ainda produzem o suficiente para vender e aumentar a renda, que é perto de R$ 90.000 reais por ano.

No super-jardim da família Dervaes foram instalados painéis solares para abastecer as máquinas agrícolas com energia renovável e limpa, causando impacto mínimo no ecossistema.


Veja a matéria na íntegra acessando ao link: Portal na Roça

A veracidade das informações disponibilizadas nesta página, assim como das imagens e das fotografias, são de inteira responsabilidade das fontes de informação citadas, não refletindo necessariamente a opinião ou o posicionamento do projeto de extensão Competências Digitais para Agricultura Familiar (CoDAF), de seus colaboradores e de instituições vinculadas ao projeto.

Café de menor custo no Brasil provém da Agricultura Familiar


Por meio de pesquisa realizada pela Comissão Nacional do Café da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) junto a Universidade Federal de Lavras (Ufla) pela Agência de Inovação do Café em pequenas lavouras do grão de estados do Sul e Sudeste, concluiu-se que no município de Caconde (SP) é produzido café com o menor custo, tendo diferença de até R$ 83,00 por saca, quando comparado a outras regiões do Brasil.

A resposta para esses dados é encontrada em alguns fatores, tais como: utilização da técnica de plantar o dobro de mudas por hectare; utilização de maquinário adquirido por meio do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura (Pronaf) e, utilização de mão-de-obra apenas da agricultura familiar, resultando em uma produção com menor custo.

Para Ademar Pereira, presidente do Sindicato dos Produtores Rurais de Caconde, o cenário é positivo, uma vez que os agricultores são adeptos às novas técnicas e tecnologias.


Veja a matéria na íntegra acessando ao link: MDA

A veracidade das informações disponibilizadas nesta página, assim como das imagens e das fotografias, são de inteira responsabilidade das fontes de informação citadas, não refletindo necessariamente a opinião ou o posicionamento do projeto de extensão Competências Digitais para Agricultura Familiar (CoDAF), de seus colaboradores e de instituições vinculadas ao projeto.

Investimento no aumento da eficiência

 

Diversas propriedades seguem sua rotina produtiva como culturas, métodos e tecnologias do modo que seus ancestrais iniciaram e ensinaram através das diversas gerações da família.

Um dia estes métodos fizeram com que estes produtores fossem competitivos, porém com o passar dos anos e o surgimento de novas tecnologias, muitos dos métodos utilizados fizeram com que a propriedade perdesse eficiência em relação a seus concorrentes que buscaram novos métodos para suas produções.

Para que o agricultor possa buscar a implementação de novas tecnologias em sua propriedade sem ter que realizar retiradas significativas de suas economias ou que não possuam o recurso financeiro no momento de realizar estas implementações para se tornar competitivo para continuar no mercado, podem recorrer a diversos tipos de financiamentos com benefícios voltados para os pequenos agricultores.

O Banco Nacional do Desenvolvimento (BNDES) oferece linhas específicas de investimentos, onde destacamos o BNDES Finame Agrícola para aquisição de máquinas, equipamentos, produtos de informática, etc. É oferecido condições adequadas para cada tipo de financiamento com diferentes taxas de juros, prazos, etc. O BNDES possui prazo para o pagamento de até 90 meses, incluso o prazo máximo de carência de 1 e 2 anos de acordo com a especificidade do investimento.

Para saber mais sobre o financiamento como: Quem pode solicitar; O que pode ser financiado; garantias, entre outras informações acesse o BNDES

 

A veracidade das informações disponibilizadas nesta página, assim como das imagens e das fotografias, são de inteira responsabilidade das fontes de informação citadas, não refletindo necessariamente a opinião ou o posicionamento do projeto de extensão Competências Digitais para Agricultura Familiar (CoDAF), de seus colaboradores e de instituições vinculadas ao projeto.

BNDES lança aplicativo que permite simular condições de empréstimos para produtor rural


O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) lançou um aplicativo para produtores rurais interessados em linhas de financiamento agropecuárias e microcrédito.

O aplicativo denominado BNDES Agro está disponível para smartphones e tablets, e tem compatibilidade com sistemas Android e Apple.

Conta com inúmeras funções para auxiliar os interessados em realizar operações com o Banco, trazendo informações sobre as linhas e programas oferecidos, como consulta ao Credenciamento Informatizado de Fabricantes (CFI) para máquinas e equipamentos agrícolas cadastrados; calendário de feiras importantes para o setor; canais para contato direto com o BNDES; e o simulador financeiro, que ajuda o usuário na avaliação prospectiva de suas prestações, considerando as condições financeiras dos respectivos programas operacionalizados pelo BNDES (Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar - Pronaf, Programa de Modernização da Frota de Tratores Agrícolas e Implementos Associados e Colheitadeiras - Moderfrota e Programa para Redução da Emissão de Gases de Efeito Estufa na Agricultura).


Veja a matéria na íntegra acessando ao link: SICOOB

A veracidade das informações disponibilizadas nesta página, assim como das imagens e das fotografias, são de inteira responsabilidade das fontes de informação citadas, não refletindo necessariamente a opinião ou o posicionamento do projeto de extensão Competências Digitais para Agricultura Familiar (CoDAF), de seus colaboradores e de instituições vinculadas ao projeto.

Agricultura Digital: transformações e desafios.


A Agricultura Digital é um tema que tem ganho espaço tanto no meio científico quanto profissional. Embora seja associada muitas vezes a Agricultura de Precisão, sua aplicação é bem mais ampla, envolvendo questões relativas à coleta e ao processamento de dados no sentido de auxiliar na formulação de novos conhecimentos e tecnologias relacionados à tomada de decisão na agricultura. Ao adotar os novos conceitos propiciados com a Agricultura Digital têm-se como resultado impactos nos meios de produção, como a criação de novos mecanismos e tecnologias para melhoramento do produto final.

Outro fator que impacta este novo momento da agricultura refere-se a adoção do Big Data. Apesar dos dados estarem presentes muito mais do que imagina-se a falta de processamento adequado, a ausência de conectividade, o desconhecimento e receio dos agricultores diante dessas inovações ainda são desafios a serem superados.

Espera-se que tais transformações estimuladas com a Agricultura Digital sejam vistas com bons olhos, de maneira a promover o aperfeiçoamento e o desenvolvimento de novas tecnologias no campo.


A veracidade das informações disponibilizadas nesta página, assim como das imagens e das fotografias, são de inteira responsabilidade das fontes de informação citadas, não refletindo necessariamente a opinião ou o posicionamento do projeto de extensão Competências Digitais para Agricultura Familiar (CoDAF), de seus colaboradores e de instituições vinculadas ao projeto.

Inscrições para a compra de sementes da Agricultura Familiar estão abertas


A Companhia Nacional de Abastecimento – Conab abriu as inscrições para a aquisição de sementes da Agricultura Familiar, principalmente para que produtores de sementes de milho crioulo caiano participem do edital de venda ao Governo Federal.

A Conab tem como objetivo adquirir 145.800 quilos de sementes de agricultores familiares e devem ser pagos R$5,00 por quilo de sementes. Os recursos para a aquisição das sementes vem do Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário e o limite de venda por agricultor familiar é de R$16 mil por ano. As inscrições vão até o dia 20 de julho e para participar as associações e cooperativas da agricultura familiar devem enviar toda a documentação via correio para a Superintendência Regional da Companhia em Curitiba – PR.

A documentação deve conter a proposta de participação, prova de inscrição no Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ), cópia da Declaração de Aptidão ao Pronaf (DAP) Jurídica, entre outros documentos solicitados no edital.


Veja a matéria na íntegra acessando ao link: Brasil

A veracidade das informações disponibilizadas nesta página, assim como das imagens e das fotografias, são de inteira responsabilidade das fontes de informação citadas, não refletindo necessariamente a opinião ou o posicionamento do projeto de extensão Competências Digitais para Agricultura Familiar (CoDAF), de seus colaboradores e de instituições vinculadas ao projeto.

Dia de Proteção às Florestas


No dia 17 de Julho é comemorado o Dia de Proteção às Florestas, com o principal objetivo de mobilizar e conscientizar as pessoas da importância de cuidar e preservar as florestas, que são de suma importância para o bem estar dos seres humanos, uma vez que as árvores absorvem o gás carbônico e liberam o gás oxigênio.

Além disso, a devastação das florestas causa uma série de problemas além das árvores, como a extinção de outros seres vivos que dependem delas para sobreviver, assunto esse muito delicado, mas pouco abordado, deixando a população pouco informada dos danos causados.

Em Suape, no estado de Pernambuco, ocorrerá um plantio de árvores em torno das praças de pedágios durante uma semana para comemorar a data de preservação às florestas, e também, incentivar os moradores a fazer o mesmo em torno de suas casas.


Veja a matéria na íntegra acessando ao link: Folha-PE

Colégio Academico - BA

A veracidade das informações disponibilizadas nesta página, assim como das imagens e das fotografias, são de inteira responsabilidade das fontes de informação citadas, não refletindo necessariamente a opinião ou o posicionamento do projeto de extensão Competências Digitais para Agricultura Familiar (CoDAF), de seus colaboradores e de instituições vinculadas ao projeto.

Abertas inscrições para reunião brasileira sobre controle biológico

 

Estão abertas as inscrições para participação na XII Reunião Brasileira sobre Controle Biológico de Doenças de Plantas e XVI Simpósio de Manejo de Doenças de Plantas. Os eventos acontecerão nas nos dias 18, 19 e 20 de outubro de 2016 e o local do evento será na Universidade Federal de Lavras (UFLA) no estado de Minas Gerais.

O evento contará com palestrantes nacionais e internacionais. A palestra de abertura será com Wagner Bettiol, pesquisador da Embrapa Meio Ambiente (Jaguariúna, SP).

Alguns temas que serão discutidos durante o evento: os desafios do controle biológico de doenças de plantas, registro e controle de qualidade de produtos à base de fungos, formulação de agentes de biocontrole, rizobactérias para promover o crescimento de plantas e controlar fitopatógenos, uso em larga escala de Pasteuria para controle de nematoides, controle biológico de patógenos de espécies florestais e de doenças pós colheita de frutíferas, entre outros.

O evento tem o propósito de promover a troca de conhecimentos entre cientistas de renome de todo o mundo envolvidos na pesquisa sobre controle biológico de doenças de plantas e uma audiência de pesquisadores e estudantes, a fim de contribuir para o crescente mercado de produtos biológicos no Brasil.

Para mais informações o endereço eletrônico do evento é: http://www.nucleoestudo.ufla.br/nefit/

Veja a matéria na íntegra acessando ao link: Agrolink

A veracidade das informações disponibilizadas nesta página, assim como das imagens e das fotografias, são de inteira responsabilidade das fontes de informação citadas, não refletindo necessariamente a opinião ou o posicionamento do projeto de extensão Competências Digitais para Agricultura Familiar (CoDAF), de seus colaboradores e de instituições vinculadas ao projeto.

Aplicativo calcula custo de produção de suínos e de frangos de corte

 

O aplicativo Custo Fácil desenvolvido pela Embrapa tem a finalidade de ajudar o produtor integrado e a assistência técnica a estimar o custo para os seguintes sistemas de produção: suínos em creche e terminação; produção de leitões e frango de corte.

Por meio de relatórios gerados pelo aplicativo é possível organizar e gerar informações necessárias para estimar o custo de produção, assim auxiliando o produtor na gestão de granjas. Por exemplo, o aplicativo disponibiliza três tipos de relatórios: (1) Resultados dos custos e receitas obtidas. (2) Dados utilizados para cálculos e (3) Gráfico com a composição do custo operacional.

Para auxiliar na utilização do aplicativo, a Embrapa oferece uma cartilha com instruções de preenchimento que encontra-se disponível no endereço eletrônico: https://www.embrapa.br/documents/1355242/0/Cartilha+Custo+F%C3%A1cil.pdf

O aplicativo é gratuito e encontra-se disponível para download no endereço: https://play.google.com/store/apps/details?id=br.embrapa.custofacil

 

Veja a matéria na íntegra acessando ao link: Embrapa

A veracidade das informações disponibilizadas nesta página, assim como das imagens e das fotografias, são de inteira responsabilidade das fontes de informação citadas, não refletindo necessariamente a opinião ou o posicionamento do projeto de extensão Competências Digitais para Agricultura Familiar (CoDAF), de seus colaboradores e de instituições vinculadas ao projeto.

Aumenta em 10% os recursos do Pronaf em relação à safra passada


No ano de 2016, o Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) completa 21 anos de sua existência, e durante o lançamento dos recursos disponibilizados pelo Banco do Brasil referente ao plano safra 2016/2017 revelou que o programa em todo seu período resultou em dados importantíssimos.

Durante os 21 anos de existência do programa, já foram realizados 27 milhões de contratos em todo o país, que totalizam um crédito de R$160 bilhões, ou seja, um investimento no setor correspondente a 84% dos estabelecimentos rurais do país.

Mesmo na instabilidade econômica e política que o Brasil tem enfrentado, o Banco do Brasil na safra 2016/2017 irá disponibilizar um crédito de 10% maior do que o ofertado no ano anterior. Além disso, dos R$101 bilhões de recursos, R$91 bilhões serão exclusivo de produtores e cooperativas e R$10 bilhões ofertados à empresas presentes em cadeia do agronegócio.

A novidade do plano safra 2016/2017 que chama mais a atenção, é a redução dos juros de 5,5% para 2,5% aos agricultores familiares produtores de alimentos que estão presentes na cesta básica do povo brasileiro, como, arroz, feijão, café, batata e trigo.


Veja a matéria na íntegra acessando ao link: MDA

A veracidade das informações disponibilizadas nesta página, assim como das imagens e das fotografias, são de inteira responsabilidade das fontes de informação citadas, não refletindo necessariamente a opinião ou o posicionamento do projeto de extensão Competências Digitais para Agricultura Familiar (CoDAF), de seus colaboradores e de instituições vinculadas ao projeto.

Software auxilia na seleção de rebanho


Com os constantes avanços tecnológicos no setor agropecuário, está se tornando comum o lançamento de softwares que auxiliem o agricultor e pecuarista tanto na gestão administrativa quanto manejo e produção das atividades e animais.

No interior do estado de São Paulo, na cidade de Presidente Prudente, pesquisadores de uma universidade estão trabalhando na pesquisa e desenvolvimento de um programa de computador voltado para pecuaristas. Este programa visa proporcionar ao pecuarista melhor rentabilidade ao realizar a escolha de seu rebanho. O programa funciona por meio da inserção de dados de altura e peso de cada animal da propriedade, assim, o programa gera como resultados uma série de gráficos que indica o perfil do animal (baixa, média, alta, muito alta).

Com o perfil do animal, o produtor poderá decidir se coloca o animal para reprodução ou engorda. Por exemplo, animal com índice de massa corpórea alta são melhores para engorda, enquanto os animais com massa corpórea baixa são melhores para reprodução.

Entre o exemplo citado e outras análises, será possível o agricultor realizar tomadas de decisões que auxiliem na redução de custos, otimizando os lucros da propriedade.

O programa ainda não está disponível para os pecuaristas, por estar na segunda parte de desenvolvimento. Nesta segunda parte os pesquisadores irão o programa em aplicativo, com previsão de disponibilizá-lo em um ano.


Veja a matéria na íntegra acessando ao link: Rede Globo

A veracidade das informações disponibilizadas nesta página, assim como das imagens e das fotografias, são de inteira responsabilidade das fontes de informação citadas, não refletindo necessariamente a opinião ou o posicionamento do projeto de extensão Competências Digitais para Agricultura Familiar (CoDAF), de seus colaboradores e de instituições vinculadas ao projeto.

Procedimentos para obtenção da Declaração de Aptidão ao Pronaf (DAP).

 

A Declaração de Aptidão ao Pronaf (DAP) possibilita que agricultores e agricultoras familiares possam vir a ter acesso às políticas públicas do Governo Federal, dentre elas o crédito Rural do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), A Política Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural; e os programas de compras públicas como o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) e o Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae).

Podem solicitar o documento pessoa física ou jurídica e públicos específicos da agricultura: jovens, mulheres, extrativistas, indígenas, quilombolas, pescadores artesanais, assentados da reforma agrária e beneficiários do Programa Nacional de Crédito Fundiário.

Procedimentos para obtenção da DAP:

- Procurar as empresas estaduais de Assistência Técnica e Extensão Rural e os sindicatos rurais e de trabalhadores;

- Documentos necessários: Carteira de identidade e CPF do titular, documentos relativos a rendimentos da produção, ou aposentadorias, programas sociais (Bolsa Família), emprego no meio rural ou urbano.Pessoas casadas devem apresentar os documentos do cônjuge.

A emissão do documento não tem custo algum.

Para consultar o extrato da DAP, o usuário realiza a consulta por meio do CPF de um dos titulares por meio do endereço: http://dap.mda.gov.br/extratodap

Mais informações acesse: http://www.mda.gov.br/sitemda/secretaria/saf/declara%C3%A7%C3%A3o-de-aptid%C3%A3o-ao-pronaf-dap

 

Veja a matéria na íntegra acessando ao link: MDA

A veracidade das informações disponibilizadas nesta página, assim como das imagens e das fotografias, são de inteira responsabilidade das fontes de informação citadas, não refletindo necessariamente a opinião ou o posicionamento do projeto de extensão Competências Digitais para Agricultura Familiar (CoDAF), de seus colaboradores e de instituições vinculadas ao projeto.

Programa de Garantia de Preços da Agricultura Familiar (PGPAF) garante preços para a agricultura familiar


O Programa de Garantia de Preços da Agricultura Familiar – PGPAF, da Secretaria Especial da Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário (SEAFDA) tem como objetivo garantir os preços de alguns produtos produzidos pela agricultura familiar das mudanças de preços.

Os preços garantidores são formados com base em um levantamento dos custos de produção realizado pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) em cada Estado.

Wanderson Couto, engenheiro da Secretaria Especial, destaca que todos os agricultores que contratam crédito do Pronaf automaticamente estão inclusos no PGPAF, sem custo de adesão. De acordo com o engenheiro: “Quando ele for quitar ou amortizar sua parcela, se naquele mês o preço de mercado do seu produto for menor que o preço garantidor, o agricultor ganha um bônus e paga menos na sua parcela”.

Ainda segundo Wanderson, a única coisa que o produtor deve se comprometer é manter as parcelas do financiamento em dia, pois caso esqueça de pagar uma parcela no prazo ele perde o direito do bônus.

Cerca de 50 produtos estão inclusos no PGPAF, tais como arroz, feijão, mandioca, leite, carne de caprino e ovino, diversos frutíferos e produtos como a borracha.

Na safra 2016/2017, os produtos da cesta básica serão favorecidos pelos preços garantidores.


Veja a matéria na íntegra acessando ao link: MDA

A veracidade das informações disponibilizadas nesta página, assim como das imagens e das fotografias, são de inteira responsabilidade das fontes de informação citadas, não refletindo necessariamente a opinião ou o posicionamento do projeto de extensão Competências Digitais para Agricultura Familiar (CoDAF), de seus colaboradores e de instituições vinculadas ao projeto.

Aposentadoria rural no alvo da reforma previdenciária


A reforma na previdência rural gera incerteza para trabalhadores do campo, que hoje em dia não necessitam contribuir diretamente à Previdência Social para receber o benefício. Segundo dados do Ministério do Trabalho e Previdência Social cerca de 94,4 milhões de cidadãos recebem a aposentadoria especial rural. Isso tem sido alvo de críticas, por ser apontado como um dos principais fatores para o déficit da previdência social.

Porém o trabalhador rural contribui com a Previdência, dado que 2,1% da comercialização da produção são descontadas no momento da venda (de um total de 2,3%, outro 0,2 ponto percentual é destinado ao Senar) — afirma Jane Berwanger, presidente do Instituto Brasileiro de Direito Previdenciário.

Para especialistas, o grande problema da Previdência é a má gestão das contribuições arrecadadas, como afirma o diretor da Academia Nacional de Seguros e Previdência (ANSP) Sérgio Rangel, para ele o poder executivo não pode colocar o sistema rural no foco do déficit. Rangel considera que a causa do resultado negativo entre receita e despesa é a ineficiência em gerenciar gastos.

Medidas como essas só aumentam a incerteza do trabalhador rural sobre a vida no campo e o futuro de seus negócios, pois as novas gerações preferem trabalhar na cidade por que acabam recebendo um salário melhor e possuem mais benefícios como feriados e férias. Os trabalhadores rurais acabam trabalhando muito mais e não possuem feriados e nem domingos, já que o trabalho no campo é constante.


Veja a matéria na íntegra acessando ao link: Aposentadoria rural no alvo da reforma previdenciária

A veracidade das informações disponibilizadas nesta página, assim como das imagens e das fotografias, são de inteira responsabilidade das fontes de informação citadas, não refletindo necessariamente a opinião ou o posicionamento do projeto de extensão Competências Digitais para Agricultura Familiar (CoDAF), de seus colaboradores e de instituições vinculadas ao projeto.

Embrapa firma parcerias para desenvolver drones para o pequeno produtor rural


No dia 30 de junho de 2016, a Embrapa anunciou uma parceria com a empresa norte americana de tecnologia móvel Qualcomm e com o Instituto de Socioeconomia Solidária (ISES) para a criação do Programa de Desenvolvimento de Tecnologias para a utilização de drones na agricultura de precisão. Esta parceria também tem como objetivo levar os drones para o pequeno produtor rural.

De acordo com Ladislau Martin, diretor de Pesquisa e Desenvolvimento da Embrapa, "Nossa ambição é desenvolver equipamentos eficientes e de baixo custo que ajudem a causar impactos sociais e econômicos principalmente na agricultura familiar".

Os preços dos drones, no mercado brasileiro, variam de R$ 9.000,00 a R$ 300.000,00, e segundo Lúcio André de Castro Jorge, pesquisador da Embrapa Instrumentação, a expectativa é desenvolver o drone e todo o aparato tecnológico por um valor bem menor e que possam ser comprados por pelo menos R$ 5.000,00.

A execução do projeto será realizada no Laboratório de Referência Nacional em Agricultura Precisão (LANAPRE), na cidade de São Carlos – SP, e ficará responsável pelo desenvolvimento do sistema de bordo para drones.


Veja a matéria na íntegra acessando ao link: Revista Globo Rural

A veracidade das informações disponibilizadas nesta página, assim como das imagens e das fotografias, são de inteira responsabilidade das fontes de informação citadas, não refletindo necessariamente a opinião ou o posicionamento do projeto de extensão Competências Digitais para Agricultura Familiar (CoDAF), de seus colaboradores e de instituições vinculadas ao projeto.

Pesquisa impulsiona pecuária de precisão no país


A reunião da Comissão Brasileira de Agricultura de Precisão (CBAP), do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) realizada em Brasília no dia 28/06/2016, discutiu o panorama dos avanços tecnológicos da pecuária de precisão no Brasil.

Agricultura de precisão é a prática no setor agrícola onde se utiliza tecnologia de informação baseada no princípio da variabilidade do solo e clima. Isso quer dizer que seu sistema de manejo é integrado às informações e tecnologias, com conceitos de que as variações de espaço e tempo influenciam nos rendimentos dos cultivos. Esse sistema prioriza o manejo da individualidade dos animais para alcançar maior produtividade, seja na produção de leite, carne, ovos ou lã.

Humberto Brandão, da Embrapa Gado de Leite, apresentou o cenário do setor da agricultura de precisão durante a reunião que teve como um dos temas o panorama dos avanços tecnológicos da pecuária de precisão no Brasil. Humberto Brandão destacou que a pecuária de precisão é usada na bovinocultura, suinocultura e avicultura e pode, por exemplo, ser aplicado na nutrição, saúde, manejo e no ambiente dos animais. Com esse sistema, o fornecimento de alimentos passa a ser baseado na exigência individual de cada animal, e não mais no rebanho como um todo.

O sistema é uma tendência e esse setor vai se consolidar no país. A próxima reunião da comissão, presidida pelo professor José Paulo Molim, da Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz" (Esalq), da Universidade de São Paulo (USP), será no dia 6 de setembro de 2016.


A veracidade das informações disponibilizadas nesta página, assim como das imagens e das fotografias, são de inteira responsabilidade das fontes de informação citadas, não refletindo necessariamente a opinião ou o posicionamento do projeto de extensão Competências Digitais para Agricultura Familiar (CoDAF), de seus colaboradores e de instituições vinculadas ao projeto.

CoDAF realiza oficina sobre a importância da gestão de custos logísticos para agricultor familiar.

 

Na última sexta-feira (24/06/16), na Faculdade de Ciências e Engenharia FCA – UNESP, Tupã, o Projeto CoDAF ofereceu mais uma oficina. Desta vez o foco foi a importância do controle de custos relacionados ao deslocamento, seja para entrega seja para aquisição de produtos. Ministrada pelo Consultor Pedro Bisi, apresentou alternativas como o uso de aplicativos de celular como o Pedagiometro. Durante a oficina foram discutidos aspectos relacionados ao uso, funcionamento e a viabilidade de aplicações como esta no dia a dia de uma propriedade rural.

O responsável pela oficina informou que “o uso do Pedagiometro pode fazer a diferença, se usado corretamente, para as análises de gestão, com resultados importantes para as tomadas de decisão relacionados a viabilidade de produção e estudo de rotas para entrega de seus produtos.” afirmou Bisi.

Para acessar o vídeo, clique aqui.

O CoDAF realiza encontros semanais em que são levantadas reflexões sobre o uso da computação e da comunicação no campo. Nestes eventos são oferecidas oficinas totalmente gratuitas e abertas para o público. Para os que se interessarem pelo assunto, basta entrar em contato pelo endereço Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.. Os eventos ocorrem na Faculdade de Ciências e Engenharia FCE – UNESP, Tupã.

Fique atento as novidades pelo nosso portal.

IMG 20160617 173113073

A veracidade das informações disponibilizadas nesta página, assim como das imagens e das fotografias, são de inteira responsabilidade das fontes de informação citadas, não refletindo necessariamente a opinião ou o posicionamento do projeto de extensão Competências Digitais para Agricultura Familiar (CoDAF), de seus colaboradores e de instituições vinculadas ao projeto.