Main menu


O controle de pragas e doenças na agricultura tem gerado muitas preocupações entre agricultores brasileiros, pois ao utilizar de maneira incorreta e excessivamente agrotóxicos para os mais diversos fins, pode resultar no surgimento de organismos cada vez mais resistentes nas lavouras.

Esse uso excessivo de agrotóxicos pode ser comprovado pela informação disponibilizada pelo Sindicato Nacional da Indústria de Produtos para Defesa Vegetal (SINDIVEG), “de US$ 54, 6 bilhões vendidos em agrotóxicos no mundo, em 2015, o Brasil consumiu sozinho US$ 9,6 bilhões”, representando 17,5% do consumo mundial.

O monitoramento da lavoura, por meio de medidas estipuladas pelo MIP (Manejo Integrado de Pragas), tal como analisar a quantidade de insetos por amostragem, possibilita determinar a necessidade de pulverização, assim reduzindo a quantidade de inseticida.

Desta forma, a falta de controle e monitoramento no uso de agrotóxicos pode contribuir para o surgimento de pragas resistentes, que cada vez mais se tornam imunes aos inseticidas.


Veja a matéria na íntegra acessando ao link: G1

A veracidade das informações disponibilizadas nesta página, assim como das imagens e das fotografias, são de inteira responsabilidade das fontes de informação citadas, não refletindo necessariamente a opinião ou o posicionamento do projeto de extensão Competências Digitais para Agricultura Familiar (CoDAF), de seus colaboradores e de instituições vinculadas ao projeto.

Adicionar comentário

Os comentários publicados pelos assinantes não constituem opinião do CoDAF e não são por ele endossados, não constituindo aconselhamento jurídico, financeiro, médico ou profissional de qualquer natureza.


Código de segurança
Atualizar